Postado por Conexia Educação | 10/jan/2020 | Categorias: Institucional

Escola e programa bilíngue: quais as diferenças?

O mundo está em constantes transformações, e é fundamental que as escolas também mudem para preparar os alunos para o futuro, de forma integral. Entre as habilidades necessárias para o cidadão do século XXI, está a fluência em inglês para se relacionar nos mais diversos contextos e estabelecer conexões ao redor do mundo.

É considerado bilíngue aquele que, mesmo não apresentando o mesmo nível de conhecimento em todas as habilidades – como ler, escrever, ouvir e falar -, é capaz de se comunicar em duas línguas, em diferentes contextos.

As instituições brasileiras estão cada vez mais aderindo à educação bilíngue, no entanto, ainda existem muitas dúvidas a respeito do tema – principalmente sobre a diferença entre os programas e as escolas bilíngues.

Afinal, o que é Escola Bilíngue?

No país ainda não há regulamentação federal para escolas bilíngues, porém, consensualmente, são consideradas aquelas com parte do currículo lecionado em inglês, além de corpo docente e colaboradores utilizando a segunda língua para se comunicar e interagir.

“Nessa situação, além das aulas ministradas em inglês, é fundamental que o corpo docente da escola seja capaz de se comunicar com os alunos nas duas línguas nos diversos espaços de convivência da escola, não somente na sala de aula, ampliando, assim, a vivência e o aprendizado bilíngue”, afirma Erika Lino, diretora da marca Pueri Bilíngue Escolas em Rede.

Com isso, o inglês passa a ser o meio de instrução para desenvolver os diversos conteúdos e não uma disciplina à parte. Nesse sentido, o segundo idioma torna-se o meio pelo qual a aprendizagem ocorre.

Programa Bilíngue

Já o programa bilíngue consiste na utilização da segunda língua como forma de ampliação do conhecimento adquirido na primeira língua. Aqui, o próprio professor de inglês da escola fica responsável pela condução das aulas, para promover um desenvolvimento mais natural e contextualizado do idioma.

“Essa ampliação ocorre, principalmente, por meio da abordagem CLIL (Content and Language Integrated Learning), ou seja, na integração de conteúdo e língua por meio do desenvolvimento de projetos”, explica Selma Almeida, consultora especialista em soluções bilíngues, da Conexia Educação.

A especialista também afirma que as duas formas de educação promovem um desenvolvimento cognitivo diferenciado, preparando as crianças para o futuro. “Como a escola bilíngue em geral oferece um número maior de exposição à segunda língua, o processo de aquisição do segundo idioma ocorre de forma mais rápida”, finaliza.

Pueri Bilíngue Escolas em Rede

O Pueri é o único Sistema de Ensino Bilíngue do Brasil. Ele utiliza uma metodologia focada no cidadão do século XXI, com resolução de problemas, metodologias ativas e proposta pedagógica que possibilita ao aluno ser protagonista de sua própria aprendizagem. O Pueri Bilíngue promove o desenvolvimento natural da língua inglesa por meio de projetos que integram e ampliam os conteúdos dos temas abordados em português de forma transdisciplinar. Esses materiais estão plenamente alinhados à Base Nacional Comum Curricular – BNCC, e foram elaborados pensando no desenvolvimento da autonomia, da criatividade e da cultura do pensamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *